Os efeitos especiais sabem a verdade sobre a área 51

Starship Troopers (Tropas Estelares) é um daqueles filmes de ficção típicos dos anos 90 da indústria norte-americana, onde os Estado Unidos são uma superpotência econômica, política e militar, que em nome da humanidade tem influência nos diversos conflitos do mundo: desta vez, uma invasão extraterrestre na Argentina. Valentes e corajosos soldados lutam contra terríveis monstros que vêm de planetas alienígenas distantes, obtendo a vitória, como é de se esperar.

Em meio a este discurso de superioridade da indústria cultural  dos EUA, temos que resgatar um magnífico desenvolvimento dos efeitos mecânicos deste filme.  Dez companhias dedicadas aos efeitos especiais estavam envolvidas, fazendo da animatrônica (uso de eletrônica e robótica em bonecos mecanizados) um recurso que conseguiu levar à tela dos cinemas verdadeiros seres fantásticos.

Em reconhecimento aos 500 efeitos usados no longa-metragem, Starship Troopers foi nomeado ao Óscar na categoria de Efeitos Especiais e ganhou os prêmios Saturno de Melhor Figurino e Efeitos Especiais, dados pela Academy of Science FictionFantasy & Horror em 1998.

Depois da segunda (2004) e terceira parte (2008), Starship Troopers voltou em julho deste ano com o quarto filme “A invasão”, no qual foi usada computação gráfica (CGI) para os efeitos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s